Geral

Dos retrocessos

Estava curiosa com o desfecho das eleições norte americanas porque tudo isto me faz confusão.


Bem sei que não concordo com toda a gente e que muita gente pode não concordar com a minha forma de ver as coisas, mas há um princípio base para que todos possamos andar neste mundo: o respeito pelo outro. Tenho uma visão de esquerda sobre o mundo, o que não quer dizer que não respeite quem tem outra. As coisas discutem-se e a admiração pode continuar desde que haja respeito.


Estava a ver a CNN em directo quando anunciaram que Joe Biden tinha sido eleito presidente. Confesso que a possibilidade sequer de Trump ser reeleito me fez muita confusão e por vezes fico na dúvida se as outras pessoas veem o mesmo que eu; mas respeito desde que sinta o mesmo do outro lado e é isso que sinto que se tem vindo a perder.


Van Jones, um comentador da CNN reagiu em directo, chorando enquanto falava. Para ele, a derrota de Trump era o final de 4 anos de agonia para todos os norte americanos que não nasceram brancos. Durante quatro anos, aquilo que outrora era dito baixinho e com vergonha, foi tolerado e até incentivado. Quando George Floyd gritava que não conseguia respirar, eram muitos a gritar com ele porque na presidência do país estava alguém que apoiava e incentivava esse discurso de ódio.


Saber que ele vai sair da Casa Branca é voltar a ter esperança e foi por isso que o comentador chorava, emocionado.


Na minha concepção de mundo, há lugar para todos e os direitos e deveres devem ser iguais para todos. Não consigo conceber que se possa achar que alguém seja considerado superior ou ter mais direitos só porque tem um determinado pigmento de pele. Isso para mim é tão idiota e pequenino que nem consigo perceber como alguém possa sequer ter esse pensamento.


Pessoas como o Trump, Bolsonaro ou Ventura vieram dar voz a coisas que já deviam estar enterradas. Com eles está a ver-se um retrocesso em assuntos que já nem sequer deviam ser motivo de discussão. Acima de tudo a falta de humanidade que estas correntes populistas trazem consigo é o que mais me entristece e revolta porque é disso que se trata aqui: da falta de humanidade recheada de ódios básicos e vazios.


Eu espero mesmo muito que o fim de Trump seja um novo principio. Espero que possamos andar novamente para a frente, em vez deste retrocesso em que estes populistas nos atiraram.


Autor

Tradutora por habilitação, professora por profissão, viajante e curiosa pelo mundo por opção.